Odonto Top 1230x152

Frigorífico de R$ 400 milhões será construído em Vista Gaúcha

A empresa PJB frigorifico de aves fez anuncio de instalação de planta com potencial de gerar até 2 mil empregos diretos.

Por Marcos Herbert / [email protected] em 01/07/2020 às 20:48:18
Apresentação e lançamento do projeto ocorreu na manhã desta quarta-feira, 01 de julho, em Vista Gaúcha. (Foto: Jonas Martins)

Apresentação e lançamento do projeto ocorreu na manhã desta quarta-feira, 01 de julho, em Vista Gaúcha. (Foto: Jonas Martins)

Na manhã desta quarta-feira, 01 de julho, ocorreu na cidade Vista Gaúcha/RS o lançamento oficial da instalação de um empreendimento que tem um grande potencial para mudar a realidade do município e da região. A Empresa PJB – Frigorifico de Aves, um holding de negócios, montado exclusivamente para esse fim, anunciou a instalação de uma planta frigorífica no município com um investimento previsto de R$ 400 milhões de reais em dois anos e meio e potencial de geração de 2 mil vagas diretas de emprego.

A empresa é presidida por Paulo José Balla, empresário paranaense, tendo como vice presidente Leandro Rodrigues dos Santos, que é natural de Vista Gaúcha e ainda o sócio, também de Vista Gaúcha, Carlos Vargas. O Diretor Financeiro é Valmir Albuquerque que é catarinense, mas reside no Paraná.

Numa coletiva para a imprensa ocorrida no gabinete do prefeito municipal, Celso José Dal Cero, a empresa esteve representada pelo presidente e idealizador da empresa, Paulo José Balla, que deu detalhes do projeto a ser implementado no município. Ele disse que o empreendimento será realizado em três etapas, começando por uma fábrica de ração, uma incubadora de ovos férteis e por fim um frigorifico de abate de frangos. O projeto tem como marca de venda a Ave Nutri.

Em paralelo as instalações físicas da empresa no município, já estará sendo construído uma rede de aviários que serão responsáveis pelo abastecimento do frigorifico. A empresa não dimensionou exatamente quantos aviários serão necessários para abastecer a demanda, mas adiantou que estará financiando de maneira direta, com recursos próprios, entre 90 e 120 aviários a serem instalados nos municípios da região.

Segundo o vice-presidente do grupo, Leandro Rodrigues dos Santos, as visitas aos produtores interessados já estão ocorrendo e alguns acertos já estão formulados. Ele explica que há duas metodologias de financiamento que serão usados em um primeiro momento: a primeira delas é de financiamento direto com a empresa, onde o produtor paga o seguro do financiamento e a empresa banca a construção, e o segundo é por intermédio de correspondentes bancários, onde a empresa entra como avalista do produtor.

Leandro disse ainda que a empresa dará garantias e vai financiar 100% do primeiros aviários. Segundo ele, a empresa está cobrando um aporte, que serve de seguro do valor financiado. Ele disse que esse financiamento não vai contemplar apenas a construção do aviário, mas vai além, já que dentro do projeto também está a construção de uma casa para o produtor, um Trator CV45, equipado com outros três itens, sendo um pulverizador, um batedor de cama aviária e uma concha para descarregar cama aviária, além de poço artesiano, e quando necessário, um sistema de energia solar, onde não há condições de chegar a energia trifásica. "Nós estamos cobrando um valor, que é um seguro do dinheiro que nós estamos emprestando da própria empresa para o produtor e dando garantia, nós não queremos garantia do parceiro", explicou o vice-presidente da empresa.

O prefeito de Vista Gaúcha, Celso José Dal Cero, se disse emocionado ao poder anunciar um empreendimento deste tamanho em seu município. Ele explicou que a empresa não cobrou contrapartida do município, e que o máximo que será repassado pelo poder público serão os serviços de terraplanagem, acessos e semelhantes e ajuda nas liberações de licenças e questões burocráticas de instalação. Para o prefeito a instalação da empresa no município terá um reflexo muito positivo na região, devolvendo para essa parte do Rio Grande do Sul, o potencial que existia aqui nos anos 70. Ele disse que as negociações para a chegada desse empreendimento estavam ocorrendo a meses.

O presidente da empresa disse que inicialmente o trabalho será realizado com 28 municípios da região, e num primeiro momento vai gerar 620 empregos diretos, com potencial de crescimento de atingir a marca de 2.000 vagas de trabalho. Ele cita também que o projeto terá potencial de abater 280 mil aves por dia, que serão exportados para diversas partes do mundo, sendo que negócios com a China e outros países já estão alinhados.

O Diretor Financeiro da empresa, Valmir Albuquerque, disse que o financiamento do negócio está aprovado no BNDES e o dinheiro deverá ser liberado num prazo de até 120 dias, mas que os trabalhos já começam agora, com recursos da Ave Nutri. O grupo também citou que estará recebendo investimento do Banco Internacional JP Morgan, maior banco de investimento do mundo.

Sobre os prazos para a instalação da empresa, Balla disse que as obras devem começar até o final desse ano e que o tempo estimado de conclusão é entre 2 anos e 2 anos e meio. Ele explica que a construção já será para abrigar toda a estrutura do grande empreendimento, mas que o funcionamento será escalonado, sendo inicialmente a Fábrica de Ração e Nutrição Animal, em seguida a Incubadora de Ovos e por fim o Frigorifico de Abates de Aves. Ele explica que essas fases precisam ser respeitadas para que haja sustentabilidade produtiva dentro da cadeia que está sendo montada.

Sobre o local de instalação do empreendimento, o empresário disse que ele ainda não será revelado em virtude de que as negociações, apesar de já com contrato de compra e venda assinado, não foram concluídas, mas afirmou que foram verificados pela equipe técnica da empresa, pelos engenheiros, e que será numa área abrangente e que proporcione o pleno desenvolvimento do empreendimento.

Paulo José Balla finaliza dizendo que a sua equipe é formada por um grupo de especialistas experientes e competentes, entre os quais ele citou o nome do engenheiro chefe da empresa, João Batista de Jesus, que segundo ele, foi projetor de plantas de frigoríficos da Sadia e do diretor financeiro, apresentado no lançamento, Valmir Albuquerque, que é ex-superintendente da Caixa Econômica Federal. Ele ainda se apresentou dizendo que foi responsável pelo projeto e implementação de diversos frigoríficos pelo Brasil, que agora, depois de mais de 20 anos prestando serviços para outras empresas, escolheu Vista Gaúcha, para entrar no mercado com seu próprio frigorifico que já está sendo projetado há mais de 10 anos.

No site da Ave Nutri, Paulo José Balla ainda apresenta seu currículo acadêmico como graduado nos cursos de Agronomia e Química, com MBA em Agronegócio, Gestão Empresarial e Planejamento Estratégico, com Mestrado em Nutrição Animal, e diz que encontrou na produção de proteína animal e no Frango de Corte seu ideal, sendo uma das principais referências do setor.

Fonte: Jornal Província

SIM Supermercados - 1230x152
Focus