SC tem quatro cidades em situação de epidemia por dengue

Cinco pessoas morreram em decorrência da doença neste ano no estado

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Depois de bater recorde de casos de dengue em 2021, autoridades sanitárias de Santa Catarina seguem preocupadas com a situação da doença e com a escalada de focos do mosquito Aedes aegypti em todo estado.

Segundo o último boletim divulgado pela DIVE/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina), entre 3 de janeiro a 10 de julho de 2021, foram identificados 43.914 focos do mosquito Aedes aegypti em 218 municípios catarinenses.

O número é 88% maior na comparação com o mesmo período de 2020, quando foram identificados 23.358 focos em 187 cidades.

Ainda de acordo com a Dive/SC, em 2021, foram confirmados 17.560 casos de dengue em Santa Catarina. Outros 2.634 estão sob suspeita. Apenas na última semana foram registrados 707 novos casos da doença em todo estado.

Do total de casos confirmados até o momento, 17.117 são autóctones, ou seja, com transmissão dentro do estado, outros 53 casos são importados, com transmissão fora do estado, 236 casos estão em investigação de local e 154 são indeterminados.

Ao todo, 115 municípios são considerados infestados. Desses, quatro estão em situação de epidemia: Joinville, no Norte, Navegantes e Camboriú, na Foz do Rio Itajaí e Santa Helena, no Extremo Oeste.

A caracterização de epidemia ocorre pela relação entre o número de casos confirmados e de habitantes. A Organização Mundial da Saúde (OMS) define o nível de transmissão epidêmico quando a taxa de incidência é maior de 300 casos de dengue por 100 mil habitantes.

Conforme a Dive/SC, cinco pessoas morreram em decorrência da dengue neste ano em Santa Catarina. A última vítima foi um homem de 49 anos que morreu no dia 24 de maio, em Camboriú. Outros quatro pacientes morrem em Joinville.

Chikungunya

Em 2021, foram confirmados 19 casos de febre de chikungunya em Santa Catarina. Outros 135 permanecem como suspeitos. Do total de casos confirmados até o momento, oito são autóctones, ou seja, contraídos dentro do estado, oito são importados, com transmissão fora do estado, e três casos estão em investigação.

Zika vírus

Entre 3 de janeiro e 10 de julho deste ano ainda não foram notificados casos de zika vírus em Santa Catarina. No entanto, Desses, 12 estão inconclusivos e 17 permanecem como suspeitos.