Inter encara o Sport em Recife para entrar na briga por vaga na Libertadores

Tropeço na partida pode trazer o medo do Z-4

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foram duas semanas de treinos, preparação e concentração. O resultado de tanto tempo será posto a prova diante do Sport, nesta segunda-feira, às 20h, em Recife. Se vencer, o Inter mantém uma fase de invencibilidade e de ascensão no Brasileirão. Do contrário, voltará a olhar para a parte de baixo da tabela de classificação, pensando mais em escapar do rebaixamento do que em conquistar a almejada e importante vaga na próxima edição da Libertadores.

O adversário, aliás, não faz outra coisa a não ser olhar para seus adversários contra o rebaixamento e fazer contas. O Sport vive uma crise, tem salários atrasados e está afundado no Z-4. Contra os colorados, o técnico Gustavo Florentín não contará com o zagueiro Pedro Henrique, que tem contrato com o Inter, e o meia Hernanes, suspenso.

Os pernambucanos têm só 17 pontos e não venceram nenhuma das últimas suas últimas cinco partidas. O Inter, por sua vez, não perde há cinco rodadas, mas também não vence há duas. Se realmente quiser subir na tabela, precisa conquistar os três pontos, mesmo que o jogo seja fora de casa.

Diego Aguirre não contará com Dourado, suspenso, e, principalmente, com Taison, que cumpre a etapa intermediária da recuperação de uma lesão muscular. O zagueiro Gabriel Mercado, também com problemas médicos não viajou, mas, de qualquer forma, não começaria entre os titulares.

Em compensação, o técnico contará com a volta de Saravia, recuperado de lesão. Outros acréscimos importantes são Paolo Guerrero e Edenilson, que estavam com as seleções peruana e brasileira disputando as Eliminatórias.

O técnico colorado, em tese, deve substituir Taison por Maurício, mas não se descarta escalar Guerrero desde o início, mesmo que para isso seja preciso reposicionar Yuri Alberto. Dourado, por sua vez, cede a sua vaga para Johnny ou Bosquilia.

Em teoria, o segundo dá uma orientação bem mais ofensiva do time. Saravia, por sua vez, deve retomar o seu lugar na lateral-direita. As novidades da delegação em Recife são os atacantes Juan Cuesta e Matheus Cadorini.