Agronegócio RECURSOS

Governo presta contas à Bancada do Oeste sobre investimentos contra a seca na região

Foram contemplados 2.465 projetos em propriedades rurais de Santa Catarina

Por Redação Onda Positiva

20/10/2021 às 18:54:45 - Atualizado h√°
Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado da Agricultura investiu, entre julho e outubro, quase R$ 70 milh√Ķes dos R$ 100 milh√Ķes destinados pela Bancada do Oeste no or√ßamento estadual deste ano para programas contra a estiagem no Grande Oeste.

Os recursos est√£o sendo liberados para produtores que apresentaram projetos de conserva√ß√£o, recupera√ß√£o e manejo do solo e √°guas para fazer frente à histórica escassez h√≠drica que regularmente acomete a regi√£o. A presta√ß√£o de contas foi feita numa reuni√£o nesta quarta-feira pelo secret√°rio Altair Silva e pelo adjunto da pasta, Ricardo Miotto, aos deputados que integram o colegiado na Assembleia Legislativa.

Conforme Miotto, foram contemplados 2.465 projetos em propriedades rurais de munic√≠pios das regi√Ķes de Chapecó, Xanxer√™, Campos Novos, Concórdia, Lages, S√£o Joaquim, Canoinhas, Rio do Sul, Florianópolis, Crici√ļma, Tubar√£o, Palmitos, S√£o Miguel do Oeste e Videira.

O restante dos valores deve ser liberado até final de dezembro, totalizando os R$ 100 milh√Ķes previstos para este primeiro ano, dos R$ 300 milh√Ķes que devem ser investidos contra a estiagem até 2023. A deputada Marlene Fengler, do PSD, ressaltou a import√Ęncia da iniciativa.

"Esses investimentos s√£o resultados da uni√£o de esfor√ßos e do trabalho em parceria entre a Bancada do Oeste e o governo do Estado para resolver o problema histórico da seca que se repete todos os anos na regi√£o, gerando preju√≠zos e afetando milhares de fam√≠lias produtoras rurais. Os n√ļmeros apresentados pelo secret√°rio mostram que o problema afeta muito mais o Oeste do que outras regi√Ķes de Santa Catarina, j√° que 92% dos projetos encaminhados à Secretaria de Agricultura foram de produtores do Grande Oeste, que receberam 90% dos recursos", destaca Marlene.

Durante a reunião, a deputada Marlene Fengler voltou a sugerir ao secretário da Agricultura que o governo institua uma compensação contínua a produtores que desenvolverem projetos de preservação de cursos de água em suas propriedades, como forma de estimular especialmente os pequenos produtores.

"Eu acredito que se for institu√≠da alguma compensa√ß√£o cont√≠nua, isso vai gerar mais interesse pela preserva√ß√£o de nascentes e outros cursos d'√°gua que existam dentro das propriedades. Numa propriedade pequena, deixar de plantar ou criar animais nas √°reas próximas a cursos d'√°gua pode significar perdas expressivas para o produtor. Mas se ele receber algum valor que possa compensar pelo menos parte dessas perdas, ele vai preservar. Os produtores rurais t√™m no√ß√£o da import√Ęncia de preservar o solo e os mananciais de √°gua, porque isso pode garantir o futuro da propriedade, ainda mais em regi√Ķes com estiagem como o nosso Oeste. o importante é que seja um programa de Estado, n√£o de governo, porque só assim se garantir√° que tenha continuidade", concluiu a deputada.

Após a manifesta√ß√£o dos parlamentares, ficou definido que ser√° analisada a possibilidade de que o incentivo à preserva√ß√£o seja previsto na lei or√ßament√°ria do ano que vem.

Fonte: Assessoria de Comunicação
Comunicar erro
Rádio Onda Positiva FM 87.5

© 2022 Rádio Onda Positiva FM 87.5
Rua Dourado, S/N Bairro Alvorada Itapiranga/SC - Telefone: (49) 3678-8888

•   Política de Cookies •   Política de Privacidade    •   Contato   •

Rádio Onda Positiva FM 87.5