Saúde

Odonto Top 1230x152

Municípios da região estão infestados pelo mosquito da dengue

Itapiranga está na lista de municípios com casos autóctones da doença

Por Marcos Herbert - Dpto. Jornalismo 12/01/2021 às 14:01:53

Foto: Pixabay/Divulgação

O último boletim divulgado pela Dive/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina) referente a situação de cidades infestadas pelo mosquito Aedes Aegypti é preocupante.

Dos 103 municípios considerados infestados, 68 são das regiões Meio-Oeste, Oeste e Extremo-Oeste catarinense. Os dados foram coletados no período de 29 de dezembro a 2 de janeiro.

Em comparação ao ano anterior, houve um aumento de 6,2% de municípios infestados pelo mosquito, que registrou 97 nessa condição.

Casos de dengue

Santa Catarina possui 11 municípios considerados em situação de epidemia. O município de Joinville, no Norte catarinense, apresenta o maior número de casos autóctones, ou seja, 8.692 no estado, o que representa praticamente 79,5% do total no ano de 2020.

Além de Joinville, os municípios em epidemia de dengue são na maioria das regiões Oeste e Extremo-Oeste. São eles: Águas de Chapecó, Caibi, Coronel Freitas, Formosa do Sul, Maravilha, São Carlos e São Miguel do Oeste. Ainda, entram na lista Bombinhas, Navegantes e Tijucas, cidade do litoral catarinense.

Casos autóctones

A cidade de Chapecó, segundo a Dive/SC, contabiliza 142 casos autóctones, ou seja, pessoas que contraíram dengue no próprio município. São Miguel do Oeste também está na lista com 138 pessoas, seguido de Maravilha com 123.

Há, ainda, os municípios do Grande Oeste que entram na lista de casos autóctones: São Carlos, Coronel Freitas, Formosa do Sul, Caibi, Águas de Chapecó, São José do Cedro, Palmitos, Abelardo Luz, Pinhalzinho, Mondaí, Ipuaçu, Palma Sola, Xaxim, Dionísio Cerqueira, Anchieta, Cunha Porã, Irati, Itapiranga, Riqueza, Xanxerê, Campo Erê, Nova Erechim, Nova Itaberaba, Saudades, Bom Jesus, Cordilheira Alta, Entre Rios, Guaraciaba Santa Terezinha do Progresso e São Lourenço do Oeste.

Fonte: ND+

Comunicar erro
Comentários