Chapecoense libera quatro jogadores para buscar novos clubes

Verdão tenta mudar time em busca de reação

Foto: Marcio Cunha/ACF

Foto: Marcio Cunha/ACF

A Chapecoense tenta realinhar a rota em meio a uma conturbada temporada na Série A do Campeonato Brasileiro. Por isso, o clube liberou ao menos quatro jogadores para buscar um novo clube para a sequência do ano. São atletas que não serão aproveitados pela comissão técnica de Pintado. Enquanto não encontram negócio, eles permanecem treinando com o elenco principal.

Entre estes jogadores, alguns que tiveram longa sequência como titular. É o caso do zagueiro Derlan, que optou por permanecer na Chape mesmo quando recebeu propostas de outros clubes no início da temporada. Outro é o atacante Fernandinho, que chegou a entrar no decorrer da partida no empate em 1 a 1 contra o Atlético-GO, no último sábado.

O atacante chegou a ser visto com potencial futuro pelo clube por conta da capacidade técnica. Porém, as mudanças no Departamento de Futebol também mudaram as avaliações. Fernandinho é o jogador da Chape com maior número de grandes chances criadas*, com cinco. Está empatado com Edenilson, do Inter, e Hulk, do Atlético-MG, na quinta colocação entre todos os atletas da Série A.

Ele também tem bom número no índice de dribles bem sucedidos. São 3,1 por jogo, atrás apenas de Arrascaeta (4,1), do Flamengo, Douglas Costa (3,3) e Ferreira (3,3), do Grêmio.

Felipe Baxola, meia anunciado após o início do Brasileirão, é outro que está liberado para buscar um novo clube. Ao todo, foram 10 jogos com a camisa verde e branca, mas apenas três entre os titulares. Ele perdeu espaço após o retorno de Denner.

Kaio Nunes chegou com contrato de dois anos. Ao todo fez 12 partidas (sete na Série A, o que impede que ele vá para um clube da mesma divisão), marcou um gol e deu uma assistência.

O clube ainda avalia o elenco como um todo e tenta encontrar peças no mercado com um perfil de disposição e entrega em campo, já planejando a próxima temporada. Com apenas seis pontos somados, a Chape precisa de uma campanha praticamente perfeita caso queira permanecer na Série A do Brasileiro.