Mais de 8 mil alunos abandonaram as aulas neste ano nas redes municipais de SC

O levantamento foi apresentado pelo auditor fiscal do Tribunal de Contas do estado

Foto: Leo Munhoz/ND

Foto: Leo Munhoz/ND

Mais de 8.700 estudantes abandonaram as aulas neste ano, de um total de 688.684 matriculados em 2020 em todos os n√≠veis nas redes municipais. A pesquisa inédita realizada nos 295 munic√≠pios catarinenses em outubro, mostrou os n√ļmeros de evasão e abandono escolar de estudantes desde o ensino b√°sico ao médio, além dos da educação de jovens e adultos (EJA), durante a pandemia em relação às matr√≠culas efetivadas no in√≠cio de 2020.

O levantamento foi apresentado pelo auditor fiscal do Tribunal de Contas de Santa Catarina, Paulo Douglas Tefili, durante a reunião do Grupo de Trabalho (GT) da Comissão em Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente da Alesc, presidida pela deputada Marlene Fengler (PSD).

A pesquisa revelou que 11,8% dos alunos do ensino médio abandonaram as aulas, além de 9% no EJA e 3,8% nas creches. Em n√ļmeros absolutos, porém, o abandono nas creches atingiu 2.261 crianças, quase tr√™s vezes mais do que a soma de evadidos do ensino médio e do EJA, de 823.

Além dos n√ļmeros de evasão e abandono, o levantamento indicou quantos e quais munic√≠pios estão realizando busca ativa para identificar se os alunos evadidos se transferiram para a rede estadual ou privada ou se realmente abandonaram os estudos.

Outro aspecto abordado na pesquisa busca identificar o retorno total das atividades presenciais e as ações desenvolvidas pelos gestores para recuperar as perdas de aprendizagem. Dos 295 munic√≠pios, em 199 os estudantes estão tendo recuperação no contraturno e em apenas 25 foi informado que o reforço ainda est√° sendo oferecido na modalidade virtual. E em 244 as aulas estão sendo presenciais em todas as escolas.

Ouça o √°udio da Deputada Marlene Fengler sobre o assunto

Garotas Acompanhantes