Pix deixará de ter limite por transação em 2023

Aposentadorias e pensões também passarão a ser pagas por essa modalidade

FOTO: DIVULGAÇÃO

FOTO: DIVULGAÇÃO

A partir de 2 de janeiro, o Pix não terá mais limite por transação, anunciou nesta quinta, dia 1º, o Banco Central . Os limites de valor serão mantidos apenas por período: diurno (6 às 20 horas) ou noturno (20 às 6 horas).

Com a mudança, o cliente poderá transferir todo o limite de um período (diurno ou noturno) em apenas uma transação Pix ou fazê-lo em diversas vezes, ficando a critério do correntista. O BC também elevou o limite para as retiradas de dinheiro por meio das modalidades Pix Saque e Pix Troco. O valor máximo passou de R$ 500 para R$ 3 mil durante o dia e de R$ 100 para R$ 1 mil no período noturno.

As regras para o cliente personalizar os limites do Pix não mudaram. As instituições financeiras terão de 24 a 48 horas para acatar a ampliação dos limites e deverão aceitar imediatamente os pedidos de redução.

Aposentadorias e pensões

O BC também alterou a regulamentação para o pagamento de salários e benefícios previdenciários pelo governo. O Tesouro Nacional poderá pagar salários ao funcionalismo, aposentadorias e pensões por meio do Pix. O BC também facilitará o recebimento de recursos por correspondentes bancários pela modalidade.

A maioria das regras valerá a partir de 2 de janeiro. No entanto, os ajustes relacionados à gestão dos limites para os clientes por meio do aplicativo ou do canal digital da instituição valem a partir de 3 de julho de 2023.

Desde o lançamento, em novembro de 2020, o Pix tornou-se o meio de pagamento mais usado no Brasil. O sistema bateu um novo recorde diário de transações nesta quarta-feira, dia 30. Segundo o BC, foram realizadas 99,4 milhões operações Pix em apenas um dia.

Garotas Acompanhantes